FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | Um grupo de 40 venezuelanos chegou em Cachoeirinha na tarde desta terça-feira (25). Eles estão alojados em um abrigo na Rua Ruy Barbosa, na Vila Santo Ângelo.

Acompanhados do prefeito Miki Breier, o grupo formado por homens, desembarcou em Porto Alegre por volta das 14h30. De ônibus, eles foram até a cidade, onde foram recepcionados por uma comissão de funcionários da Prefeitura. No discurso de acolhida, o secretário municipal de Assistência Social, Cidadania e Habitação, Valdir Mattos, se emocionou.

“Tudo o que vocês estão passando nesta vinda e que eu pude ver lá em Roraima, eu vivi quando vim de Tenente Portela para a cidade”, comentou em meio às lágrimas. Depois, os imigrantes foram conhecer os quartos onde vão ficar pelos próximos meses.

CHEGADA VENEZUELANOS CACHOEIRINHA
Antes de conhecerem os alojamentos, venezuelanos foram recebidos por funcionários da Prefeitura – FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Em conversa com a imprensa, o prefeito salientou o desafio da cidade em receber os refugiados. “Nossa equipe fez um serviço em três dias para deixar o prédio em condições”.

Além disso, Miki informou que já empresários da cidade disponibilizando vagas de emprego. “Muitos já entraram em contato comigo para anunciar algumas oportunidades. Alguns deles ressaltaram a experiência positiva que tiveram anos atrás com os haitianos.

CHEGADA VENEZUELANOS CACHOEIRINHA
FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Outras cidades

Além de Cachoeirinha, as cidades de Canoas, Esteio e Porto Alegre também receberam refugiados. Para a Capital, foram 50 imigrantes instalados. 21 seguiram para Canoas.

20180925_DjlamaCorreaPachecoJeanMonteiro_TerceiroGrupoVenezuelanos_008
Nove imigrantes foram para Esteio – FOTO: Djalma Corrêa Pacheco/Prefeitura de Esteio

Em Esteio, foram os últimos nove refugiados da primeira fase do processo de interiorização. Uma delas é a a doméstica Carolina Mongolio de 31 anos. Com o marido e os dois filhos, ela desembarcou do ônibus em Esteio com a expectativa de que aqui haverá a oportunidade de recuperar a dignidade da família. “Só precisamos de uma oportunidade para voltar a viver tranquilamente. Vim para o Brasil, com meu esposo e dois filhos, com a esperança de ter um emprego e uma casa para seguirmos em paz”, contou.

Processo de Interiorização

O Ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, acompanhou a viagem dos venezuelanos nesta terça-feira (25). Na chegada ao abrigo em Cachoeirinha, ele foi conhecer os quartos e conversar com cada refugiados.

Mais de dois mil refugiados já foram realocados em outras cidades do Brasil. “A meta do presidente Temer era que a gente tivesse esse número até o final do mês, conseguimos antes, e precisamos agradecer ao Rio Grande do Sul por ser este estado tão hospitaleiro”, afirmou.

CHEGADA VENEZUELANOS CACHOEIRINHA
Ministro conversou com os 40 venezuelanos que chegaram hoje em Cachoeirinha – FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Nesta semana, a primeira fase de interiorização no Rio Grande do Sul chega ao fim. Na próxima quinta-feira (27) mais 200 venezuelanos devem desembarcar no Estado. 108 vão para Canoas, 40 para Cachoeirinha e 52 para a cidade de Chapada, no Noroeste do Rio Grande do Sul. “Estamos em tratativas com outras cidades e a próxima deve ser Santo Antônio da Patrulha”, finalizou Beltrame.