FOTO: Kátia Freitas/Prefeitura de Cachoeirinha

Da redação* | Na última terça-feira (2) foi realizada a apresentação do sistema integrado de monitoramento de veículos, em uma ação realizada pela Guarda Municipal, na rua Papa João XXIII, reunindo agentes de Trânsito, Brigada Militar, Secretarias Municipal e Estadual da Fazenda. Chamada “blitz inteligente”, a atividade consistiu na instalação de uma base onde os dados dos veículos que passavam pelos radares da cidade eram monitorados quase que em tempo real, alertando os agentes de Segurança sobre irregularidades.

O secretário de Segurança Pública do Estado, Cezar Schirmer, e o prefeito de Cachoeirinha, Miki Breier, acompanharam a ação. Schirmer afirmou que atualmente Cachoeirinha está na vanguarda e é referência em termos de integração e uso de tecnologia para o combate e prevenção da violência. “O resultado disso é revelado pelos indicadores de Segurança Pública da cidade, que mostram a efetividade deste trabalho integrado. A Segurança Pública é responsabilidade de todos e é no somatório de forças que vamos enfrentar melhor a violência”, disse.

Miki também salientou a participação da Brigada Militar neste processo, como um importante agente mobilizador da comunidade. Destacou ainda ações preventivas como a Guarda Mirim, projeto desenvolvido com estudantes da rede municipal.

Como funciona

Segundo o secretário municipal de Segurança e Mobilidade, Marco Aguirre Gouvêa, “o carro passa pelo pardal e o sistema OCR, implantado no mecanismo, faz o escaneamento da placa. Imediatamente a placa é conferida com o banco de dados do Governo do Estado. Se tiver alguma irregularidade, como débitos de IPVA, licenciamento, multas, se ele consta como roubado, se está em busca e apreensão, se está envolvido em algum crime, esta informação chega à Guarda Municipal ou à Brigada Militar em quatro ou cinco segundos. É praticamente em tempo real, o que permite a pronta resposta das forças de Segurança”. A tecnologia pode ser usada nas blitzes, na ações do Balada Segura ou outras operações da Brigada Militar. O sistema já foi testado por 50 dias e três carros roubados foram recuperados neste período.

Convênio

A integração entre o Cercamento Eletrônico de Cachoeirinha e o CMV (Sistema de Controle e Monitoramento de Veículos) faz parte do Sistema de Segurança Integrada com os Municípios, uma iniciativa do Governo do Estado. Em Cachoeirinha, o convênio prevê um repasse de R$ 150 mil ao ano para o aparelhamento da Brigada Militar e da Polícia Civil como contrapartida pela utilização do sistema. Já a empresa responsável pelos pardais da cidade, a Perkons, implantou o OCR nos equipamentos sem custos para Cachoeirinha, em troca da renovação do contrato. Quase todos os municípios do Estado já fizeram o convênio, porém Cachoeirinha é pioneira na implantação, uma vez que já contava com o Cercamento Eletrônico, que consiste na colocação de pardais nas entradas e saídas da cidade e em pontos estratégicos. Através da Central de Videomonitoramento da Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade, o cercamento integra, ainda, câmeras de vigilância espalhadas pelo município.

*Com informações da Prefeitura de Cachoeirinha