BM

Foto: Divulgação/ Brigada Militar

Da redação | Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas prenderam, na manhã desta quarta-feira (31), Jardel Henrique Müller, 22 anos. Ele estava sendo procurado pela Polícia Civil por envolvimento no ataque a tiros que resultou na morte do policial militar Bruno Rodrigues da Silva, 34.

Com honras militares, soldado do 15º BPM é enterrado em Rosário do Sul

A ação policial foi coordenada pelo delegado Luís Antônio Reis Firmino, com apoio de agentes da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec). Müller estava com prisão preventiva decretada pela Justiça. Ele possui antecedentes por receptação de veículo e furto e arrombamento de residência.

Segundo as investigações, Müller foi o responsável pelos disparos que vitimaram o PM. Outros três criminosos já haviam sido presos pelo crime.

O crime ocorreu em 27 de setembro, na Av. Santos Ferreira. O soldado estava de folga e dirigia um Hyundai ix35, quando foi abordado por dois indivíduos, por volta de 22h50. Eles estavam em um Punto de cor prata e pretendiam roubar o automóvel do PM. Após se identificar como policial, a vítima foi atingida por quatro disparos de arma de fogo, na face, no abdômen e nas costas. Os criminosos fugiram, mas não levaram o veículo.

O soldado foi socorrido, próximo a um posto de combustíveis, e encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), mas não resistiu e morreu 17 dias depois.

Foto: Polícia Civil/ Divulgação
Foto: Polícia Civil/ Divulgação