FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Foto: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | Vai acontecer na tarde desta quarta-feira (7) uma reunião no Ministério Público de Canoas, na Região Metropolitana. O objetivo é discutir a crise financeira que atinge o Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG). Participam do encontro o Sindicato Médico do RS (Simers), o Ministério Público Estadual (MP-RS), a prefeitura e a direção do hospital.

O hospital é privado e administrado pela Associação Beneficente Canoas (ABC), mas atende cerca de 70% dos pacientes através do Sistema Único de Saúde (SUS), o que equivale a 157 dos 226 leitos.

CANOAS | Prefeitura vai ao Ministério Público para evitar falência do Hospital Nossa Senhora das Graças

Segundo nota divulgada pelo Simers, “o hospital vive profunda crise, que leva à paralisação de atendimentos eletivos e ao atraso do pagamento dos médicos que chega a 12 meses”. O município realiza um repasse mensal de, aproximadamente, R$ 6,5 milhões à empresa administradora do Hospital Nossa Senhora das Graças. A dívida da instituição é avaliada em R$ 100 milhões.

O que diz a administradora?

Procurada pela reportagem, a Associação Beneficente Canoas (ABC) não atendeu as ligações.