Foto: Brigada Militar/Divulgação

Da redação | Na madrugada desta sexta-feira (11) os policiais do 26° BPM de Cachoeirinha, na Região Metropolitana, receberam o alerta de um Kia Sorento branco havia sido roubado por três homens na Rua Liberdade, em Canoas. Durante o crime, eles ameaçaram o proprietário e ainda levaram uma grande quantidade de mercadorias.

Para praticar o assalto eles usaram outro Kia Sorento, mas dessa vez era um prata. Depois do crime, os policiais receberam informações de que o veículo roubado estaria na Rua Adil Soares, no bairro Jardim Conquista. Porém, na Travessa São Jorge, uma guarnição encontrou o veículo utilizado no crime. Quando os criminosos viram a viatura, eles começaram a colidir propositalmente no carro da Brigada Militar (BM), causando danos na parte dianteira.

O trio desceu do carro e um deles, armado com um revólver calibre 38, começou a disparar contra a guarnição. Durante a troca tiros, dois deles fugiram, mas foram logo contido pelos policiais.

O terceiro também fugiu, mas foi encontrado por dois PMs na Rua Anita Garibaldi e novamente ele atirou contra os policiais. Mesmo com um colete a prova de balas, ele atingido e identificado como um homem de 45 anos que já tinha diversos antecedentes. Os outros dois, de 20 e 23 anos, também tem passagens.

O KIA Sorento prata estava clonado e havia sido roubado em 14 de dezembro, na Rua Cairú, no bairro Rio Branco, em Canoas. Dentro, os policiais encontraram duas caixas com relógio, cinco caixas de tênis, nove sacolas de roupas, cobertores e mochilas, três mochilas com documentos, duas malas, uma caixa de remédios, dois notebooks, ipad, celulares, uma carteira roubada, uma câmera e uma munição de calibre 40.

Todo o material roubado foi recuperado pelos policiais (Foto: Brigada Militar/Divulgação)

O proprietário do veículo e da mercadoria foi até o local e reconheceu o carro utilizado pelos criminosos. Todo o material roubado, segundo a vítima, é avaliado em R$ 20 mil.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Gravataí. O trio foi autuado por tentativa de homicídio de policial militar, porte ilegal de arma de fogo e dano ao patrimônio público. Nenhum PM ficou ferido.