Reprodução

Da redação | A Polícia Civil segue investigando a morte do técnico industrial Carlos Ivan Ribas, que foi atropelado por um trem na tarde de segunda-feira (7), em Porto Alegre. O funcionário da Trensurb fazia inspeção de rotina nos trilhos, próximo à estação Anchieta, na Zona Norte, quando foi atingido, Ele morreu no local. Os investigadores apuram se houve falha na comunicação entre a empresa e o operador do trem.

Os agentes já conseguiram ouvir o colega que trabalhava com Ribas no momento do acidente. O depoimento do operador do trem, no entanto, ainda não ocorreu, pois o funcionário está em estado de choque.

Imagens de câmeras de segurança da estação foram analisadas, mas não ajudaram a polícia. A composição não tinha câmera a bordo.

A manutenção nos trilhos é um trabalho de rotina, mas tudo é organização. A central da Trensurb passa a informação sobre homens trabalhando nos trechos ao operador do trem, que por sua vez diminui a velocidade da composição e emite um sinal sonoro de alerta. Esse procedimento não ocorreu.