Foto: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira (23) a Operação Consumo Próprio. Os agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública e a Ordem Tributária (Deat/Deic) estão cumprindo cinco mandados de busca e apreensão em Canoas, Porto Alegre e Viamão.

Segundo a investigação, existia um esquema de corrupção dentro do Procon de Porto Alegre. A apuração apontou dois crimes. Um deles, era quando agentes do departamento indicava, para empresas que foram alvo de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC), de qual fornecedor deveriam comprar produtos para se adequar. Com isso, eles receberiam contrapartidas de forma ilegal.

O outro crime era o pagamento de suborno no setor jurídico do Procon para a liberação de empresas que estavam impedidas de funcionar. Não há confirmação de quantos servidores estariam envolvidos.

Os policiais estão atrás de documentos que possam comprovar as fraudes (Foto: Polícia Civil/Divulgação)