Foto: Jaime Zanatta/GBC

Foto: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) já recebeu o pedido da Trensurb, que quer aumentar em 27,3% o preço da passagem do trem. Se concordar com a proposta e com o percentual, o ministério comunica a empresa pública, que poderá aplicar o reajuste alguns dias depois da autorização.

O Diretor-Presidente da Trensurb esteve em Brasília na semana passada para tratar do assunto. David Borille ouviu da equipe do ministro Gustavo Canuto que o tema já está em análise. Porém, não há prazo para o pedido de aumento ser respondido.

O Conselho de Administração da Trensurb pede que o valor da passagem passe de R$ 3,30 para R$ 4,20. Segundo a empresa, o alto percentual de aumento dá continuidade a recomposição tarifária.

Reajuste anterior

Em janeiro de 2018, a tarifa sofreu o primeiro reajuste depois de 10 anos. O valor da passagem subiu de R$ 1,70 para R$ 3,30, um acréscimo de 94%. Se fosse reajustada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPC-A), a tarifa ficaria em R$ 3,06, um acréscimo de 79,98%.

Por causa deste aumento, o Procon do Rio Grande do Sul decidiu multar a Trensurb em R$ 541,7 mil. A empresa ingressou na Justiça para anular a cobrança.