Foto: Guilherme Testa/Correio do Povo

Da redação | Depois de um protesto no inicio da manhã desta sexta-feira (1°) os funcionários da fábrica da General Motors GM, em Gravataí, receberam um documento da empresa reconhecendo o acordo firmado. No texto, está a revogação das 21 medidas propostas no começo de 2019.

Conforme o Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, as medidas alterariam os direitos adquiridos pelos funcionários e representariam perdas salariais e de benefícios. Entre elas estão à suspensão da contribuição da GM por 12 meses para a previdência, alteração do plano médico, implementação do trabalho intermitente por acordo individual e coletivo e a terceirização de atividades meio e fim o que gerou protestos durante a semana.

Os funcionários haviam prometido em assembléia paralisar a produção. Porém, o serviço já foi normalizado.