Foto: Jaime Zanatta/ GBC

Foto: Jaime Zanatta/ GBC

Da redação | Um estudo revelou como se projeta a expansão das linhas da Trensurb pela Região Metropolitana de Porto Alegre. Pelo projeto, municípios como Cachoeirinha, Gravataí e Alvorada seriam contemplados. O investimento na ampliação do sistema fica na ordem de US$ 3,3 bilhões.

Incluindo o Aeromovel, atualmente, a Trensurb possui 43 quilômetros de trilhos. Os trens passam por 23 estações, atendendo de Porto Alegre até Novo Hamburgo, passando por Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul e São Leopoldo. Hoje, a abrangência é de 2,5 milhões de pessoas. Pelo estudo, a população impactada chegaria a 3,3 milhões, um aumento de 30% de potenciais usuários.

Cachoeirinha e Gravataí, juntas, possuem mais de 400 mil habitantes, e seriam as primeiras cidades contempladas com o projeto. A fase 1, a mais cara, com US$ 2,3 bilhões, ligaria a Capital com Cachoeirinha, com extensão de 23,6 quilômetros e 21 estações entre os municípios. Na fase 2, o trem chegaria até Gravataí, com mais 12,3 quilômetros e oito estações.

“É muito positiva a vinda do trem para Cachoeirinha, é um transporte de massa fundamental. Muita gente circula entre a Capital e a Região Metropolitana. Internamente, ainda temos dificuldades com o transporte coletivo. Tenho andando pela cidade e as pessoas reclamam, por exemplo da espera pelo ônibus. O trem seria um sonho, mas não é algo simples, é muito investimento, e alguém terá que pagar essa conta”, explica o prefeito de Cachoeirinha, Miki Breier.

O projeto ainda está sendo estudado e dependerá de Parceria Público Privada (PPP) para que saia do papel.