Foto: Expointer/Divulgação

Da redação* | Sol forte e temperaturas acima de 20°C atraíram os visitantes ao Parque de Exposições Assis Brasil, para o primeiro dia de Expointer, neste sábado (24). As atrações são variadas: exposição de animais, agricultura familiar, degustações, comércio de produtos tradicionalistas, apresentações musicais, dança e artesanato.

Para quem é expositor, a movimentação é um ótimo sinal. “Espero que o movimento se mantenha, para que a gente faça muitos negócios”, diz Daiane Anger, de Guabiju, que cria gado da raça Guzerá. “Sempre temos a expectativa de que um ano seja melhor que o outro”, diz a criadora, que participa da Expointer há mais de 10 anos. Ela estava acompanhada de suas filhas Anna Laura, de 3 anos, e Anna Júlia, de 6. Elas “dormem e acordam” em meio ao gado, de acordo com Daiane, e ficam à vontade entre os animais.

Diferente delas, outras crianças vêm à Exposição para ter o primeiro contato com vacas, cavalos, terneiros e galinhas. É caso de Bernardo, de 7 anos, filho de Melissa Barp Martins e Evandro da Costa Martins, de Caxias do Sul.

Eles vieram passear na Expointer e trazer o menino, que gostou mais dos animais “pequenininhos”, como um terneiro. “Nós estamos amando o passeio, vivemos no meio da cidade e não estamos acostumados com o ambiente rural”, diz Melissa. “Nós levamos o Bernardo ao zoológico algumas vezes, mas aqui tem mais contato, ele pode chegar mais perto e tocar nos animais”, comenta a mãe.

Mesmo caso de Marlise Viau e a filha Valentina, 4 anos. No cotidiano, Valentina só tem contato com animais domésticos, por isso Marlise a traz todos os anos desde que ela era bebê. “Eu vi um cavalinho tão fofinho, eu passei a mão e ele deixou”, conta a menina em euforia.

Os pôneis fazem sucesso entre a criançada. “Quero cavalgar”, foi o pedido de Maria Luiza, 4 anos, para a mãe Débora Mesquita, de Esteio. “É o segundo ano que eu trago a Maria Luiza e ela adora”, explica. “Eu venho à Expointer todos os anos, desde criança, quando meu pai me trazia. Mesmo na época em que morei em Canela, nunca deixei de vir. Agora estou proporcionando a mesma experiência a minha filha”, conclui.

Quem também gosta de cavalos são os três filhos de Katriane Ortiz, de Porto Alegre: Angelina, 2 anos, Manuela, 6 anos, e Pedro, 7 anos. “O pai deles é laçador e a Manu está seguindo o mesmo caminho. Ela anda a cavalo e já laça também”.

No que depender do clima, domingo também promete outro dia de movimento na Expointer. De acordo com a previsão do tempo, será um novo dia de sol e máximas chegando aos 24°C.

*Com informações da assessoria de imprensa da Expointer