Foto: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | O acusado de esfaquear a ex-companheira e a irmã dela, em Cachoeirinha, no último domingo (25) foi preso pela Polícia Civil. O homem, de 19 anos, deve ser denunciado por tentativa de feminicídio e por duas tentativas de homicídio. A polícia pedirá à Justiça a prisão preventiva do suspeito.

A ex-companheira, de 23 anos, foi encaminhada para o Hospital Padre Jeremias, em Cachoeirinha, e recebeu alta logo após o atendimento. Já a irmã, que é gêmea, foi encaminhada para o Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre. Ela foi atingida no pescoço, próximo ao ouvido esquerdo, com lesão na artéria carótida, o que causou grande sangramento. Ela está em coma induzido, em estado grave.

Conforme o delegado Mauricio Barison, titular da 2ª DP que está investigando o caso, a ex tem medida protetiva de urgência contra o suspeito prevista na Lei Maria da Penha desde abril.

O crime

O preso invadiu a casa da ex-companheira, no bairro Vista Alegre, esfaqueou ela e a irmã dela. O filho do casal, de um ano e oito meses, assistiu toda a cena.

Segundo informações da Polícia Civil, a mulher de 23 anos sobreviveu e está em estado grave, junto com a irmã. Mãe e filho estão internados no Hospital Padre Jeremias. Já a outra vítima, também de 23 anos, está no Hospital Cristo Redentor, com um ferimento no pescoço.

Conforme os agentes da 2ª Delegacia de Polícia, que estão investigando o caso, o marido da irmã da ex-companheira do acusado, tirou a faca dele, para evitar mais agressões. Na sequência, ele fugiu.