Foto: Brigada Militar

Foto: Brigada Militar/Divulgação

Da redação | O vereador de Esteio, Marcio Anderson Schmitz (PT), 35 anos, detido e encaminhado pela Brigada Militar (BM) à Delegacia de Polícia (DP) nesta quinta-feira (26), já havia sido preso em flagrante em 24 de abril do ano passado, quando colidiu um carro em uma viatura da BM e se negou a fazer o teste do bafômetro.

No último caso, por volta de 16h30, de acordo com o registro policial, o setor de inteligência da BM recebeu denúncia sobre um HB20, de cor prata, roubado. Os policiais militares foram até a rua Amapá, no bairro Parque Amador, onde realizaram a abordagem ao veículo.

Os PMs descobriram que o HB20 estava em ocorrência de roubo desde 8 de setembro e com as placas clonadas – apresentava placa IYE 9129, mas a placa original é IYZ 3H67. Daniela Pedroso Tonazzo, de 26 anos, que conduzia o carro no momento da abordagem. Ela afirmou que tinha pego o carro emprestado para ir até a padaria. Daniela ainda relatou aos PMs que o vereador seria o proprietário do veículo.

O parlamentar, conhecimento como Márcio Alemão, compareceu ao local e foi conduzido juntamente com a mulher até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Canoas para o registro da ocorrência policial. Por determinação do delegado plantonista, a mulher foi liberada. Ela possui antecedentes por lesão corporal, homicídio doloso, posse de entorpecentes e resistência. O veículo foi guinchado e levado ao depósito.

A reportagem de Agência GBC tenta contato com a defesa do parlamentar, mas ainda não obteve retorno.

Foto: BM/ Divulgação

Schmitz, há 17 meses, bateu o carro que dirigia em uma viatura da Brigada Militar. Segundo a corporação, ele conduzia um Citroen, quando acabou colidindo o carro em uma Duster da BM. Uma moto também foi atingida. O parlamentar foi abordado logo após a colisão pelos policiais, que solicitaram que ele fizesse o teste do bafômetro. No entanto, o vereador se recusou a fazê-lo. Os PMs disseram que Schmitz apresentava sinal etílico visível.

Em nota, o Partido dos Trabalhadores (PT) se manifestou sobre o ocorrido:

Nota pública:

Em relação ao episódio envolvendo vereador Márcio Alemão, o PT de Esteio apresenta a seguinte nota:

Não somos coniventes com qualquer ato ilícito.

Estamos imediatamente convocando a Comissão de Ética interna, para averiguar a situação por ora noticiada.

Defendemos que toda pessoa possa se defender na justiça e tendo errado, que pague por estes erros.

Por fim, repudiamos a tentativa de quem tenta misturar posturas individuais com agremiações políticas.

Executiva Municipal