Foto: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | A Polícia Civil prendeu na manhã desta terça-feira (1°) o vereador de Porto Alegre, André Carus (MDB). Ele é suspeito de obrigar assessores a tirarem empréstimos consignados e entregar dinheiro a ele.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Foram cumpridas três ordens de prisão temporária e 10 de busca e apreensão. Os mandados foram cumpridos na casa e gabinete de Carús, na Câmara Municipal, em uma instituição financeira – que não teve o nome divulgado – e nos departamentos de Água e Esgoto (DMAE) e de Habitação (Demhab) da Prefeitura de Porto Alegre, onde há pessoas com cargos comissionados que são indicados pelo parlamentar.

Conforme a Polícia Civil, a investigação começou após denúncias de que servidores do gabinete do vereador estavam sendo obrigados a contrair empréstimos. Em alguns casos os valores passavam de R$ 300 mil.

O vereador negou as acusações. O nome dos outros dois presos não foram divulgados.

Perfil

André Carús de 37 anos está em seu primeiro mandato como vereador. Ele foi eleito em 2016 com cerca de 6,8 mil votos.

Durante a gestão de José Fortunatti (2013 – 2016), Carús foi diretor-geral do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) por três anos. No final de agosto de 2019, foi escolhido para presidir o MDB de Porto Alegre até 2021.