Foto: TV Tem/Reprodução

Da redação | O ex-judoca olímpico Mário Sabino de 47 anos foi morto a tiros por um colega da Polícia Militar na noite desta sexta-feira (25), em Bauru (SP), após um desentendimento entre os dois. O corpo estava em uma rua do bairro Jardim Niceia.

Sabino era cabo da Polícia Militar. Ao lado dele, estava o corpo do sargento Agnaldo Rodrigues. “Soubemos que houve um desentendimento entre os policiais militares e eles foram achados mortos ao lado de um carro. Não sabemos ainda a circunstância do que possa ter ocorrido, e por isso será aberto inquérito policial”, afirmou o tenente-coronel Ézio Carlos Vieira de Melo.

Policiais que atenderam a ocorrência suspeitam que Rodrigues matou Sabino e depois se suicidou. O comandante confirma que o ex-judoca foi morto pelo colega, mas diz não ser possível afirmar no momento que Rodrigues se matou.

Disputou olímpiadas

Mário Sabino representou o Brasil como atleta em duas edições dos Jogos Olímpicos, em Sydney (2000) e Atenas (2004). Como auxiliar técnico da Seleção Brasileira de Judô, participou das olimpíadas de Londres (2012) e do Rio (2016).

Ele integrava a comissão técnica da Seleção Brasileira de Judô e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de 2003, em Santo Domingo, na República Dominicana.

Também tinha uma medalha de bronze no mundial de Osaka, no Japão, em 2003, além de ser bicampeão pan-americano de masters.