Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | Policiais civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Canoas, coordenados pela delegada Clarissa Demartini, prenderam preventivamente um homem de 18 anos por violência doméstica. A prisão ocorreu no último sábado (26), após a vítima procurar a delegacia e relatar que estava sendo ameaçada pelo ex-companheiro, do qual já está separada há cerca de dois meses.

O acusado, que já agrediu a vítima fisicamente após o término da relação, foi até o local de trabalho dela e proferiu diversas ameaças de morte. Ao sair do local, seguiu enviando mensagens via WhatsApp, com o mesmo teor de ameaças, além de diversas injúrias.

Os policiais realizaram diligências no local do possível paradeiro do agressor, onde foi dada voz de prisão em flagrante. A ação faz parte da Operação Marias, permanente, a qual tem por objetivo a prisão cautelar de agressores acusados da prática de violência doméstica ou violência de gênero.

Clarissa destaca a qualidade do trabalho realizado também ao longo de todo ano de 2019. “É importante reforçar a ideia de que quando a vítima procura a delegacia assim que os fatos aconteceram, a ação policial a ser desenvolvida pode ser mais contundente, cessando a agressão por completo e conferindo maior segurança à vítima. Com essa prisão, chega-se a marca de 200% de aumento nas prisões realizadas, se comparado com o número de prisões do ano passado. A Operação Marias é o símbolo de que ações cautelares, aliadas ao acompanhamento da vítima durante todo o inquérito é o meio mais eficaz para que a vítima se mantenha em segurança.

O diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM) de Canoas, delegado Mario Souza, esclarece que o enfrentamento a violência contra a mulher é uma das prioridades da atual gestão. “As ações de segregação cautelar do agressor, no cenário de violência doméstica, é o que propicia, muitas vezes, que a mulher retome e reorganize sua vida a fim de viver distante do agressor”.

Após as formalizações, o acusado foi encaminhado ao sistema prisional.