Foto: Prefeitura de Gravataí/Divulgação

Da redação* |Abraçar é uma terapia e das fortes! É medicinal, acalma, acarinha e aconchega. Pesquisas demonstram que abraçar (e rir também) é extremamente efetivo para ajudar na cura de doenças (como a hipertensão), solidão, depressão e ansiedade – e ainda ajuda a melhorar nossa memória. Nesse sentido, nesta terça-feira (6), a Escola Municipal de Ensino Fundamental Especial para Surdos (EMEES) promoveu o Dia do Abraço, na Praça da Bíblica, em frente à Prefeitura, no Centro de Gravataí.

Alunos e professores da escola compartilharam afeto junto aos que transitavam pelo local. A diretora da escola, Marlei Urssulin da Rosa, explica que durante o planejamento pedagógico foi implantado o projeto do Abraço, que deve permanecer no currículo. “Além da troca de afeto, nosso propósito é gerar visibilidade aos alunos da nossa escola”, disse.

A aposentada, Fátima Aparecida Vicente, que passava pelo local é adepta aos abraços e adorou a ação. “Abraçar é uma troca de energia que faz bem ao coração”, aponta. Para ela, não precisa ser conhecido para oferecer o carinho. “A gente sente quando a pessoa precisa e quando se abraça se desarma as pessoas por se sentirem tão bem com a energia passada”.

*Com informações da Prefeitura de Gravataí