Foto: Jaime Zanatta/ GBC

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas está investigando a morte de Alessandro Silva da Rosa de 32 anos. Ele foi morto a tiros na manhã desta quarta-feira (27) no bairro Mathias Velho, em Canoas.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

O autor do crime foi preso minutos após balear Alessandro pela Guarda Municipal. Ele foi visto por agentes andando com a arma na mão e tentou revidar durante a abordagem. Porém, os agentes controlaram a situação e o levaram até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Canoas. Quando chegou na DPPA, disse que só atirou em Alessandro porque ele reagiu a tentativa de assalto.

Foto: JL Balestrin/GBC

Porém, para o delegado plantonista, Lucas de 20 anos, mudou a versão. Conforme apurado pela reportagem de Agência GBC, ele confessou que o crime foi encomendado e contou que a execução havia sido contratada pela ex-esposa de Alessandro. Ambos, segundo relato de pessoas próximas a vítima, brigavam na justiça pela guarda da filha.

O celular de Alessandro chegou a ser apreendido pelos policiais. Ele havia relatado para familiares que vinha recebendo ameaças nesses últimos dias. Testemunhas deram depoimento ao longo desta quarta.

O crime foi presenciado pela esposa e sogra de Alessandro. Vizinhos relataram que ele havia retirado o carro da garagem e retornava para o terreno de casa quando foi surpreendido pelo criminoso. Ele não morreu na hora. Chegou a receber atendimento médico do SAMU, mas não resistiu aos ferimentos.

Até o momento, o autor foi preso.