Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um idoso de 73 anos foi encontrado um corpo esquartejado dentro de uma mala. Ele estava há dez dias desaparecido. Ele foi identificado como Manoel Ferreira da Rocha. O crime aconteceu em Paranavaí, no interior do Paraná.

Conforme a Polícia Civil, testemunhas denunciaram o filho do idoso. O cadáver só foi encontrado após ele confessar o crime. O homem de 21 anos disse em depoimento que entrou em luta com o pai, que teria tentado abusar sexualmente de sua namorada. “Suspeitamos do filho, porque ele estava foragido e estava com o carro do Manuel. Ele usava uma tornozeleira eletrônica, monitoramos a tornozeleira e percebemos que ela teria sido rompida, num canavial”, explicou o delegado Luiz Carlos Mânica.

O acusado foi encontrado na rodoviária de Curitiba. “No momento em que ele foi abordado e levado à delegacia ele confessou o crime e sua namorada também confessou os fatos, dizendo de sua participação.”

No depoimento, o delegado afirma que o filho da vítima confessou ter matado o pai a marteladas, depois de uma luta corporal. “Ele alega que a motivação foi de que quando chegou em seu quarto, sua namorada estava na cama, dormindo, e o pai estava com as calças abaixadas e poderia estar tentando abusar de sua namorada”. A isso se seguiu uma briga e as agressões a marteladas, que levaram Manuel à morte, diz a polícia.

O filho e a namorada, menor de idade, teriam se desesperado, esquartejado a vítima, colocado o corpo em uma mala e a enterrado em um canavial.

O suspeito, que já tinha passagens por incêndio, furto qualificado, corrupção de menores, uso de drogas e ameaça, responderá por homicídio qualificado, ocultação e vilipêndio de cadáver. As penas podem passar de 30 anos, caso ele seja condenado. A adolescente está apreendida em Curitiba. De acordo com a polícia, o suspeito ainda não tem um advogado de defesa.