Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

O julgamento de André Ellwanger Friedrich começou na manhã desta terça-feira (3) na 1ª Vara Criminal de Canoas. Ele é acusado de ter contratado um homem para simular um roubo e matar a esposa, Andressa Reinaldo Ellwanger de 25 anos. O crime foi em 2016 no bairro Estância Velha.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Além de André, também está sendo julgado, o comparsa Anderson José dos Santos. Conforme a acusação, o marido pagou R$ 10 mil para Santos que foi funcionário dele e se relacionava com a prima da vítima.

O crime

Andressa foi morta no dia 18 de setembro de 2016. A família chegava em casa e um criminoso anunciou o roubo. Mesmo sem qualquer reação da vítima, o bandido atirou na cabeça dela e fugiu do local. Na sequência, conforme a promotoria do Ministério Público (MP), André simulou que queria prestar socorro à mulher e chegou a pedir a ajuda dos vizinhos. A filha do casal, de dois anos na época, presenciou o crime.

Após o crime, a Polícia Civil começou a conduzir a investigação como se fosse um latrocínio. Mas, mudou a linha para feminicídio. A motivação, é que André não aceitava o final do relacionamento com Andressa e isso implicava em uma disputa patrimonial de herança.

A dupla está presa desde 2016.

Julgamento

Neste primeiro dia, estão sendo escutadas as testemunhas. Os réus devem ser interrogados pela juíza Betina Mostardeiro Mühle na próxima quarta-feira (4).

A reportagem de Agência GBC tenta contato com a defesa dos dois acusados.