Foto: Ilustração

A Prefeitura de Cachoeirinha vem enfrentando a violência contra a mulher. Desde a última sexta-feira (24), um contrato assinado com a Fundação La Salle garante duas vagas em um abrigo para vítimas.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

A primeira-dama Vanessa Morais agradeceu a todos os envolvidos na execução do projeto e elogiou o empenho no trabalho coletivo. “A nossa cidade nunca teve este serviço. O documento que estamos assinando hoje vai salvar muitas vidas”, declarou. O secretário de Assistência Social, Cidadania e Habitação, Valdir Matos, lembrou emocionado do compromisso assumido no início de sua gestão de promover mudanças na assistência social do município. “Com a ajuda da minha equipe e a confiança do prefeito, nós conseguimos fazer a diferença, agora com uma Casa Abrigo para as mulheres. Quem trabalha colhe resultado”, discursou.

O prefeito Miki Breier cumprimentou ressaltou que é preciso cuidar de pessoas que sofrem com violência e exclusão.  “Temos que reconhecer que vivemos em uma sociedade machista e preconceituosa. E o poder público tem que cuidar justamente dessas pessoas que sofrem algum tipo de exclusão. Faltava em Cachoeirinha um local que pudesse abrigar a mulher vítima de violência, onde ela poderá recuperar a sua autoestima, buscar um trabalho e ter um futuro melhor”, finalizou.

O serviço de abrigamento tem como público-alvo mulheres, acompanhadas ou não de seus filhos, em situação de risco de morte ou ameaças em razão da violência doméstica e familiar, causadora de lesão, sofrimento físico, sexual, psicológico ou dano moral. A estrutura oferecida pela Fundação La Salle tem 24 quartos para o acolhimento e também atende outros municípios como Alvorada, Sapucaia e São Leopoldo.