Foto: Vinicius Thormann/Prefeitura de Canoas

A Prefeitura de Canoas  inaugurou a segunda e última etapa do projeto do Santuário Sincrético, o primeiro do Brasil. O espaço fica na Praia do Paquetá e conta com 31 imagens que representam as religiões Afro-Brasileiras, Católica e Indígena esculpidas com fibra e resina e estão fixadas em uma chapa para evitar que a ação dos ventos possa danificá-las. Inaugurado inicialmente com 17 imagens, em fevereiro de 2018, o local passou a contar a partir deste domingo com mais 14 imagens ilustrativas dos Orixás de Matriz Africana, de Bará a Oxalá. 

O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, destacou que o Santuário não é apenas voltado à religião, mas também fomenta o turismo e o desenvolvimento econômico da Praia do Paquetá. “Estamos investindo no local, fazendo inúmeras melhorias e, agora, pedimos o apoio da população para que nos ajudem a cuidar e a preservar essas imagens tão significativas para a fé dos canoenses. Em 2017, fomos procurados pela Fauers que apresentou o projeto e conseguimos construir em duas etapas”, disse o prefeito. 

O ato inter-religioso de inauguração foi conduzido pelo Frei Vilson Dallagnol, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, e pelo presidente da Federação Afro Umbandista e Espiritualista do Rio Grande do Sul (Fauers), Everton Alfonsin (Caco).

Ambos ressaltaram a importância da tolerância religiosa e do respeito com o próximo. “Todos somos irmãos e precisamos manter a união entre as pessoas, para que as religiões sejam motivo de alegria e conforto, não de brigas”, salientou Frei Vilson. Caco ainda ressaltou a importância da valorização das diferentes manifestações de fé por parte do poder público. “Há dois anos, com a inauguração do Santuário Sincrético, somos referência nacional no respeito e na tolerância religiosa. Canoas tem uma responsabilidade com todos os religiosos do Estado e isso é resultado de um esforço conjunto entre grupos religiosos, poder público e a população em geral”, finaliza.