Polícia Nacional do Paraguai / Divulgação

Foi preso na última quarta-feira (5) o traficante conhecido como “Xirú”. Guilherme Antonio Vieira estava foragido e se escondeu na cidade de Capitán Bado, no Paraguaí. A cidade faz divisa com Mato Grosso do Sul.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Guilherme é gaúcho, mas conforme o Ministério Público (MP), já está erraficado em Santa Catarina. O criminoso foi expulso do Paraguaí nesta quinta-feira (6) e transferido, de carro, para Caçador (SC), onde estava preso antes de fugir do país. A expulsão foi sumária porque ele estava com um carro de placas clonadas, no Paraguai — quando alguém comete crime no país que o hospeda, é passível de expulsão imediata, sem necessidade de um processo de extradição, que costuma ter demora de anos.

Quem é o Xirú?

Conforme o MP, Xirú é um dos líderes do Primeiro Grupo Catarinense (PGC), a mais forte facção criminosa de Santa Catarina. Ele foi levado a Caçador porque tem mandados de prisão em aberto na região e era procurado pela polícia. Ele é apontado como o principal fornecedor de drogas para a facção catarinense.

Segundo a Polícia Civil, o paradeiro de Xirú era investigado há pelo menos dois anos. O criminoso começou agindo no meio-oeste catarinense e depois migrou para o Paraguai, onde começou a exportar drogas para a sua facção. Ele também é suspeito de fornecer drogas e armas para uma facção criminosa gaúcha.