A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre as mortes de três pessoas da mesma família durante uma briga de trânsito em 26 de janeiro, no bairro Lami, na Zona Sul de Porto Alegre. O autor dos disparos, Dionatha Bittencour Vidaletti de 24 anos, foi indiciado por triplo homicídio qualificado.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

O inquérito já foi remetido à Justiça. O delegado Rodrigo Garcia, que é titular da 4ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre e investigou o caso, destacou que o indiciamento teve as qualificadoras de impossibilitar a defesa das vítimas e motivo fútil.

Se condenado pelos homicídios qualificados, o delegado acredita que Vidaletti — preso desde 28 de janeiro — possa pegar de 12 a 30 anos de prisão, mas ainda vão contar as qualificadoras e o agravante de serem três vítimas, bem como o atenuante de ele ser réu primário.

A mãe do acusado estava junto

Agora, a conduta da mãe do atirador está sendo avaliada. A mulher, que não está tendo o nome divulgado, poderá ser indiciada nos próximos dias por fraude processual. O delegado está avaliando se ela modificou a cena do crime. “Ela fugiu do local com o filho, já que estava junto na hora, e também porque a arma usada não foi localizada”, salienta.

A mãe de Vidaletti chegou a efetuar um disparo para o alto, mas a interpretação é de que foi para impedir a continuidade das discussões. A arma usada no crime, que é de propriedade da família Vidaletti, não foi encontrada.

A reportagem de Agência GBC tentou entrar em contato com a defesa de Vidaletti, mas não obteve retorno.

Vítimas

Foram mortos a tiros — com disparos na região do pescoço e da cabeça — Rafael Zanetti Silva, 45 anos, Fabiana Innocente Silva, 44 anos, e o filho do casal, Gabriel Innocente Silva, 20 anos. O filho mais novo e a namorada de Gabriel presenciaram o crime.