Foto: Polícia Civil/Divulgação

Desencadeada nesta quarta-feira (19) pela Polícia Civil, a Operação Repulsa prendeu um homem por pornografia infantil em Novo Hamburgo, no Vale dos Sinos. O sujeito integra uma rede de compartilhamento de imagens e vídeos de abusos de crianças, investigada pela Polícia Civil.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na cidade e em Canoas, Imbé, Estância Velha, Porto Alegre e São Leopoldo. A ação, que combate crimes contra a dignidade sexual de crianças, foi executada por agentes da Delegacia de Polícia de Arroio do Sal. 

As investigações iniciaram na metade de janeiro, depois que chegou ao conhecimento do órgão que uma mulher, de 39 anos, estuprava o filho autista, de 3, e vendia os vídeos dos abusos. A criminosa, que mora na Capital e tem parentes em Arroio do Sal, foi presa preventivamente.

Na sequência, um homem foi preso, também em Porto Alegre, suspeito de ser o receptador dos vídeos. A partir daí, a Polícia Civil tomou conhecimento da rede de compartilhamento, a qual envolvia pelo menos seis pessoas.

A operação coletou material que irá subsidiar a perícia, permitindo estabelecer vínculo entre  investigados e a prática do chamado “Estupro Virtual”, ainda que não tenham contato físico com as vítimas. “Isso permitirá o indiciamento final por prática do crime de estupro de vulnerável”, afirma o delegado Adriano Koehler Pinto, titular da DP de Arroio do Sal.