Foto: Kleyton Fantin/PM Esteio

Após a confirmação do primeiro caso no Brasil e a notificação de 21 suspeitas de contaminação por Coronavírus, no Rio Grande do Sul, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Esteio está tomando medidas a fim de proteger e alertar a população sobre a importância dos cuidados com a prevenção da doença.

De acordo com a secretária de Saúde, Ana Boll, entre as ações planejadas estão a capacitação dos servidores das Unidades Básicas de Saúde (UBS), a distribuição de informativos com fluxograma e procedimentos a serem realizados diante de casos suspeitos e confirmados da contaminação viral.

“Além disso, o Plano de Contingência, que está em fase final de redação, seguirá o padrão apresentado pela Secretária Estadual de Saúde, o que nos norteará nas ações preventivas. Importante salientar que trata-se de um vírus com um índice de gravidade ainda considerado baixo. O que provoca o agravamento do quadro é a existência de outra enfermidade”, explicou.

Acompanhada das equipes de epidemiologia da SMS e do Hospital São Camilo, a Secretária participou de capacitação promovida pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) para gestores, agentes e representantes dos hospitais da região metropolitana.

Durante o encontro foram apresentados os dados de casos mundias e nacionais da contaminação, bem como o Plano Estadual de Contingência da doença. Além disso, foram discutidas possíveis ações de prevenção e orientações técnicas de tratamento para possíveis quadros suspeitos e/ou confirmados da contaminação.

Novo coronavírus

A doença chamada de Coronavírus é uma família de vírus que causa infecções respiratórias. O novo agente do vírus foi descoberta ao final de dezembro de 2019, após registros confirmados na China e outros países. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a maioria dos infectados com o novo Coronavírus desenvolve sintomas semelhantes aos da gripe e cerca de 20% progride para doenças mais graves, como pneumonia e insuficiência respiratória.

As investigações sobre o novo vírus ainda estão em andamento, mas a transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: espirro, tosse, gotículas de saliva, contato pessoal próximo ou por objetos ou superfícies contaminadas.

Sintomas e orientações

Atualmente, 16 países* são monitorados pelo Ministério da Saúde para casos suspeitos do coronavírus. Se você esteve em uma dessas localidades ou entrou em contato com alguém que esteve em um desses países nos últimos 14 dias e apresentar febre, tosse e dificuldades para respirar é necessário procurar atendimento médico diretamente no Hospital São Camilo (Rua, Av. Castro Alves, 948 – Tamandaré).

Em caso de dúvidas quanto aos sintomas, a população poderá entrar em contato com o departamento de Vigilância em Saúde da SMS, pelo número 3473-6377 que poderá agendar uma visita da equipe itinerante do setor até a casa do paciente.

*Alemanha, Austrália, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Camboja, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Japão, Singapura, Tailândia e Vietnã.

Formas de prevenção

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas
  • Evitar o contato com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo. Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.