Foto: Arquivo Pessoal

Martinho Osório Cardoso, 78 anos, foi o primeiro morador de Canoas que morreu devido ao coronavírus. O óbito foi divulgado na última sexta-feira (10) pela Prefeitura. Cardoso residia no bairro Harmonia. Ele foi o 15° morador que faleceu em função da Covid-19.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

“O melhor pai que eu poderia ter tido, amoroso, preocupado, zeloso… nas minhas lembranças tenho tanto amor dele pra mim, que meu coração mesmo despedaçado ainda agradece a Deus por não ter deixado ele sofrer”, descreve a filha de Cardoso nas redes sociais.

O paciente estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Universitário (HU) desde o dia 4. Além disso, a reportagem de Agência GBC apurou que ele tinha um histórico de doenças crônicas. São elas: doença cardiovascular e doença neurológica.

“Essa primeira morte nos faz lembrar da gravidade da pandemia”

O prefeito Luiz Carlos Busato lamentou a morte do canoense e destacou, novamente, a importância das medidas de isolamento adotadas pelo município.

“É uma notícia que entristece a todos nós, minha solidariedade aos familiares e amigos. Mas essa primeira morte nos faz lembrar da gravidade da pandemia e a necessidade das medidas de isolamento social que estão sendo aplicadas. Precisamos de conscientização e que as pessoas redobrem os cuidados”, disse.

Desde o início da pandemia, Canoas vem adotando diversas medidas para evitar a proliferação do coronavírus. A rede de saúde, por exemplo, foi adequada para atender os pacientes.

Foram criados 932 leitos exclusivos para tratamento da Covid-19, sendo 43 em UTIs, divididos em quatros hospitais de campanha. Além disso, foram contratados mais médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para agilizar os atendimentos.