A primeira fase da campanha foi destinada a vacinar idosos e profissionais da saúde. Foto: Vinícius Thormann

A Prefeitura de Canoas organiza para esta segunda-feira (19) a continuidade da primeira etapa da campanha de vacinação contra a gripe no município. Doses serão aplicadas exclusivamente em idosos por um sistema de “drive-thru” no Parque Esportivo Eduardo Gomes, das 10h às 16 horas.

A estratégia funcionará assim: sem descer do veículo, o indivíduo com mais de 60 anos deve se dirigir até a tenda da equipe de saúde e receber a imunização. O atendimento domiciliar, que vacinou mais de 37.400 idosos desde o dia 23 de março, terá continuidade aos que solicitarem a aplicação por meio da Central de Atendimento da Prefeitura de Canoas.

O pedido deve ser agendado pelo telefone (51) 3425.7681, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20 horas, com dados pessoais e endereço.

Devido à falta de doses suficientes para a continuidade da campanha, a Secretaria da Saúde adiou a segunda etapa.

“Inicialmente recebemos duas mil doses. Se dividirmos entre os quase 30 pontos de vacinação, daria menos de 70 doses por unidade de vacinação. Isso acabaria gerando aglomerações e insatisfação das pessoas que não conseguiriam se vacinar. A estratégia foi seguir vacinando os idosos, pois a procura nesta faixa etária está grande, e aplicar nos profissionais da segurança pública e salvamento, motoristas e cobradores do transporte coletivo”, esclarece o secretário da Saúde, Fernando Ritter.

 A segunda fase continuará visando atender, agora, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, caminhoneiros e portuários.  

A terceira fase, prevista para começar no dia 9 de maio, vacinará crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, professores de escolas públicas e privadas, adultos de 55 a 59 anos de idade e pessoas com deficiência física, visual, auditiva, múltipla, intelectual e mental.