Foto: Divulgação/ Conselho de Saúde

A Policia Civil está investigando um caso de agressão, ocorrido em Gravataí, na madrugada de sábado (18). Everaldo da Silva Fonseca, 62 anos, foi acusado de ter furtado um celular por funcionários do Hospital Dom João Becker, que o teriam agredido.

Fonseca acompanhava a esposa, Maria Gonçalves Lopes, internada no hospital com problemas no fígado. Ao saber que o marido estava envolvido em uma briga, ela sofreu uma parada cardíaca e morreu.

Uma sindicância foi aberta no hospital para apurar o caso, que também é acompanhado pelo Conselho Municipal de Saúde. Everaldo acusa o hospital de racismo. O Dom João Becker não se pronunciou ainda sobre o episódio.

De acordo com o conselho, o homem disse que foi agredido pelo segurança e por mais de seis funcionários da casa de saúde, que providenciaram uma revista íntima ilegal.