Busato orientou passageiros em Canoas para a utilização de máscara. Foto: Reprodução

Desde 22 de abril, Canoas obriga o uso de máscaras no transporte coletivo e individual de passageiros, tais como ônibus, táxis e demais veículos que operam via aplicativos. A exigência inclui também os trabalhadores desses serviços. Um dos artigos do decreto que regulamenta a obrigatoriedade diz que está “proibido o transporte de passageiros que não estiverem utilizando máscaras ou protetores faciais, devendo ser recusado o acesso destes aos veículos”.

Nesta quinta-feira (30), o governador Eduardo Leite anunciou que esse tipo de exigência, já aplicada em alguns municípios, será regra para utilizar o transporte coletivo e individual de passageiros em todo o Rio Grande do Sul a partir da sexta-feira (1º). Portanto, será preciso usar máscara para andar em ônibus municipais e intermunicipais, trens, aplicativos de transporte, lotações e táxis.

Em Porto Alegre, a determinação ocorre desde a quarta-feira da semana passada. Cachoeirinha foi outra cidade da Região Metropolitana que também passou, nesta semana, a exigir o equipamento de proteção para utilizar o transporte coletivo e individual da cidade.