Foto: Jaime Zanatta/GBC

O governador Eduardo Leite anunciou na noite deste sábado (20) bandeira vermelha para Canoas, Cachoeirinha, Esteio, Nova Santa Rita e Sapucaia do Sul. A mesma medida vale para Porto Alegre, São Leopoldo e Novo Hamburgo.

Essa coloração, segundo o Palácio Piratini, resulta em mais restrições ao funcionamento do comércio e serviços. As prefeituras terão 24 horas para solicitar eventuais recursos, que serão analisados na segunda-feira (22). As mudanças, após discussão pelo gabinete de crise do Piratini, entram em vigor na terça (23) nos locais em que a decisão anunciada no sábado for confirmada.

Leite explicou que, se o nível vermelho se repetir em alguma dessas áreas na próxima rodada, terá obrigatoriamente de permanecer nesse grau por, pelo menos, mais outra semana. É uma forma de evitar uma flexibilização precoce.

Quais restrições a região terá?

Sob bandeira vermelha, o comércio de rua só pode funcionar para vender itens essenciais (artigos de saúde, alimentos, higiene, entre outros), e desde que com limitação de 50% no número de funcionários. Os demais tipos de estabelecimento devem permanecer fechados.

Nos shoppings, também só fica liberado o acesso a serviços como supermercados, farmácias e lavanderias, com 25% dos empregados. Restaurantes não podem receber clientes, apenas funcionar por telentrega, drive-thru ou retirada.