Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (22) que o governo não vai suportar pagar mais duas parcelas do auxílio emergencial no valor de R$ 600,00, além das três já programadas. Ele anunciou que um valor do auxílio mais baixo será negociado no Congresso. As informações foram divulgadas em entrevista ao canal Agro+, da TV Bandeirantes. O valor atual do benefício custa R$ 50 bilhões por mês ao governo.

Bolsonaro voltou a defender a reabertura do comércio, como forma de diminuir a dependência do auxílio. O presidente considerou exageradas as medidas de distanciamento social determinadas prefeitos e governadores para conter o avanço do coronavírus. “Não podemos deixar que o efeito colateral do tratamento da pandemia seja mais danoso do que a própria pandemia”, disse Bolsonaro.