Foto: Jaime Zanatta/GBC

Um novo ciclone de origem extratropical irá atingir diversas cidades gaúchas a partir desta terça-feira (07). O deslocamento do fenômeno fez com que fosse ativado o sinal de alerta para a Região Metropolitana de Porto Alegre, devido ao risco de enchentes.

Conforme a MetSul, o novo ciclone não será semelhante ao “bomba”, que atingiu o Estado na semana passada. O destaque fica agora para os volumes de chuva, e não para as fortes rajadas de vento. Trata-se de um sistema menos intenso, mas com potencial para provocar transtornos, como falta de energia elétrica, queda de árvores, cheia de rios e até deslizamento de terra.

Modelos climáticos projetam de 100 a 150 milímetros de chuva em boa parte da metade Norte do Estado entra essa terça e a quarta (08). Algumas cidades terão chuva superior a um mês em apenas 24h. Uma das principais preocupações, portanto, acaba sendo com a cheia dos rios, agravada já com a chuva da última semana.

Segundo a meteorologia, deve chover muito na nascente do Jacuí, no Norte gaúcho, e em bacias como as do Taquari-Antas, Caí, Sinos, Gravataí e Paranhana, todas com vazão que escoará para o Guaíba em Porto Alegre dias depois.

Entre as áreas que devem ser mais atingidas, está a metade Norte: Missões, Planalto, Serra, Porto Alegre, Região Metropolitana e litoral Norte. Há risco de temporais isolados com raios, vento forte e granizo. Espera-se vento também, porém sem a força da última semana.