Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Além da divulgação do mapa preliminar do sistema de distanciamento controlado, o Governo do Estado também divulgou nesta sexta-feira (17) um alerta para a possibilidade de bandeira preta. Trata-se de risco para o nível de restrição mais grave do planejamento, segundo o Piratini.

De acordo com o governo estadual, cinco regiões ficaram “muito próximas” de migrarem para a bandeira preta. Para atingir esse nível, o arredondamento da média ponderada dos 11 indicadores, utilizados no cálculo do mapa, deve alcançar, no mínimo, 2,5, enquanto a da bandeira vermelha é 1,5.

Nesta rodada, Taquara ficou média de 2,40, Porto Alegre (2,36), Capão da Canoa (2,33) e Novo Hamburgo e Canoas (2,25). Um dos principais agravantes nessas regiões é o número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias por local de residência do paciente. A capital teve 334 novas hospitalizações; Novo Hamburgo, 99; e Canoas, 47.

Canoas
Na quinta-feira (16), a região tinha apenas 22 leitos de UTI livres (na semana passada eram 25). Registrou aumento de pacientes de Covid-19 internados em UTI: nesta quinta-feira eram 40, número que há sete dias eram 36. SRAG em UTI passou 47 para 58. Apresentou pequeno recuo nas internações (leitos clínicos) confirmadas por Covid-19: de 69 há sete dias, para 47 agora.