Foto: Polícia Civil/Divulgação

Duas pessoas foram presas e uma loja clandestina, localizada no bairro Rio Branco, Canoas, que revendia ilegalmente gás de cozinha, foi interditada na manhã da última segunda-feira (19). A ação foi da Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor em conjunto com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis e a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler.

Segundo a polícia, foram encontrados cerca de 420 botijões o local. Os objetos foram recolhidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

De acordo com a polícia, um homem, 25 anos, e uma mulher, 223 anos, foram presos em flagrante por crime contra a ordem econômica e por não venderem os botijões sem autorização. Os policiais também encontraram no local um revólver, em situação ilegal, que foi furtado de um banco em 2016, em Tapes.