Foto: Divulgação

A empresa Caliston Otoniel Oliveira, que fabrica os picolés da marca Frutibom, nega que comercializa seus produtos no litoral. Segundo a empresa, os picolés são vendidos apenas em Sapiranga, cidade onde a empresa está localizada.

De acordo com o fabricante, a empresa não sabe como os picolés chegam até o litoral, a produção é local e mercados locais compram dela. O fabricante alega não ter controle dos clientes e para onde eles levam os picolés.

O fabricante diz que o picolé não pode ser o responsável pelo surto que atingiu os municípios de Xangri-Lá, Canela e Gramado, pois alega ter certeza da procedência de seu produto.

A empresa relata que está auxiliando a Vigilância em Saúde nas análises realizadas nos produtos que são utilizados para fabricar os picolés. O fabricante explica que seus alvarás estão em andamento, pois não há nada de errado na procedência do picolé.