Foto: Polícia Civil/Divulgação

Os agentes da 1ª Delegacia de Polícia de Sapucaia do Sul descobriram um casal que comercializava doces com drogas. Eles vendiam muffins e licor com extrato de maconha. Cada bolinho recheado custava, em média, R$ 18. Já o frasco da bebida chegava a custar R$ 23.

Há um mês, segundo o delegado Gabriel Borges, o casal vinha sendo investigado. Os dois são universitários e residem na área nobre de São Leopoldo. O homem, estudante de nutrição, era responsável pela produção do material. A mulher efetuava uma ampla divulgação por meio de mídias sociais.

Após a encomenda por parte dos clientes, o casal efetuava a distribuição nos finais de semana em várias cidades do Rio Grande do Sul. Os locais da tele-entrega eram as cidades de São Leopoldo, Porto Alegre, Sapucaia do Sul, Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha.

Nas buscas no imóvel do casal, local em que eram produzidos os muffins, foram localizados todos os insumos utilizados na produção, aproximadamente 50 muffins prontos para venda, um litro de licor, balanças de precisão,  R$ 2.500 oriundos da venda, maconha em espécie para a produção, centenas de embalagens e cadernos contendo a contabilidade e os dados dos clientes.

O homem foi preso em flagrante na casa. No momento da chegada dos policiais, ele estava finalizando uma venda. A mulher não estava, mas será intimada pela Polícia Civil.

O Delegado Gabriel Borges destacou que ”chama atenção a forma inusitada em que se deu a configuração do crime, mas ainda assim não retira o caráter de tráfico ilícito de entorpecentes. A motivação para a prática desse crime é justamente a procura por parte de pessoas de classe média que contribuem para a movimentação criminosa.” Já o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado regional Mário Souza, reforçou que “é impressionante a criatividade utilizada pelo casal para confecção das substâncias entorpecentes.”

Como os doces eram feitos?

Segundo a polícia, a maconha utilizada no processo possui uma alta quantidade de pureza, uma vez que passa por processos de purificação (limpeza), secagem e descarboxilação, desclarificação, transferência de THC, para posteriormente ser transformada em manteiga base para os muffins. Cada unidade do muffin possui 3 gramas de maconha e cada frasco do licor 5 gramas. Isto, de acordo com as próprias informações apuradas inicialmente, inclusive na “propaganda do produto”.