Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Duas pessoas que estavam envolvidas no sequestro da médica Tamires Gemelli Silva Mignogi, foram soltas, em Erechim, onde foram levadas depois de serem presas no Paraná.

Um taxista, responsável pelo transporte da médica até o cativeiro no Paraná, foi solto e a esposa do vigilante suspeito de ser o mandate. Segundo a polícia, os dois foram soltos, pois, a princípio, não tiveram participação no sequestro. O taxista foi solto na última sexta-feira (23) e a mulher na última quinta-feira (22).

O vigilante e outra mulher, que teria participado da abordagem, e mais tarde cuidado do cativeiro, seguem presos. A polícia deverá pedir que a prisão temporária seja convertida para preventiva