Bolsonaro volta atrás na privatização dos postos de saúde | Agência GBC
22.9 C
Canoas
09 de dezembro de 2022

Bolsonaro volta atrás na privatização dos postos de saúde

Ele anunciou a decisão pelas redes sociais

O presidente da República Jair Bolsonaro afirmou, em suas redes sociais, na tarde desta quarta-feira (28) que o decreto que autorizava o Ministério da Economia a incluir os postos de saúde no plano de privatização foi revogado.

Na postagem, Bolsonaro se refere ao decreto como “já revogado”. A publicação da anulação do decreto no Diário Oficial da União, ainda não feita, porém, a Secretaria-Geral da Presidência da República garantiu que a publicação será feita nesta quarta.

“Temos atualmente mais de 4.000 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 168 Unidades de Pronto Atendimento (UPA) inacabadas. Faltam recursos financeiros para conclusão das obras, aquisição de equipamentos e contratação de pessoal”, afirma o presidente na postagem. “O espírito do Decreto 10.530, já revogado, visava o término dessas obras, bem como permitir aos usuários buscar a rede privada com despesas pagas pela União”, conclui.

Porém, trinta minutos após a publicação nas redes sociais, Bolsonaro editou a postagem e acrescentou mais um trecho, que fala de possível reedição do decreto “A simples leitura do Decreto em momento algum sinalizava para a privatização do SUS. Em havendo entendimento futuro dos benefícios propostos pelo Decreto o mesmo poderá ser reeditado”, colocou.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!