Foto: Arquivo Pessoal

Um dos criminosos mais procurados do Estado, que estava foragido desde 2018, foi recapturado no último domingo em Santa Catarina. André da Silva Dutra, o Gordo Dé, estava desaparecido dos radares dos órgãos de segurança 39 minutos após ter recebido a tornozeleira eletrônica.

Gordo Dé foi preso na cidade de Bombinhas, Santa Catarina, quando estava saindo de um mercadinho, pela equipe do Departamento Estadual de Investigações Criminais. Ele possuía 11 mandados de prisão pelos crimes de homicídio, lavagem de dinheiro e assalto. Desses 11, 10 eram de prisão preventiva e uma condenação de 40 anos, quatro meses e 13 dias.

Gordo Dé recebeu, há dois anos, o benefício de cumprir prisão domiciliar, porém, um pouco mais de 30 minutos fora do Presídio Central de Porto Alegre, ele rompeu a tornozeleira eletrônica e passou a ser classificado como foragido.

Gordo Dé é apontado como chefe do grupo envolvido em homicídios e tráfico de drogas. No ano de 2017, o governo do Rio Grande do Sul tentou transferir ele para uma penitenciária federal, porém o pedido foi negado pela Justiça devido aos problemas de saúde de Gordo Dé.