Foto: Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini

Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (16), o governador Eduardo Leite, anunciou que em 2022 não será “candidato à reeleição. Cumprirei minha promessa”.

Ele salientou isso, durante a apresentação da nova Reforma Tributária encaminhada para votação na Assembleia Legislativa. Ele salientou que a aprovação é importante para a próxima gestão. “Se não for aprovada, o governador que me substituir vai encontrar uma gestão com dívidas.”

Entenda o projeto
Uma das propostas de Leite é de diminuir os prazos e índices do ICMS. Ele propôs uma redução para 17,5% a alíquota geral para 2021 e manter até o ano de 2023 os 30% sobre energia, telefone e gasolina, durante reunião com a base aliada, ocorrida na manhã desta terça-feira (16).

No texto original do governo que foi protocolado no mês de novembro, dizia que os 18% atuais da alíquota geral, seriam mantidos para o próximo seguinte, porém os 30% sobre os outros setores continuariam sendo cobrados até 2024.

31 deputados de 11 bancadas participaram da reunião, onde Leite apelou para que as medidas fossem aprovadas, dando como justificativa que uma derrota em plenário não apenas tiraria R$ 2,8 bilhões dos cofres públicos em 2021, da mesma forma traria dificuldades para a adesão do Rio Grande do Sul ao Regime de Recuperação Fiscal.