Foto: Jaime Zanatta/ GBC

O Ministério Público determinou nesta terça-feira (29) que os ônibus da Sogal voltem a circular em Canoas a partir da próxima quarta-feira (30), após duas reuniões com o Sindicato dos rodoviários e Sogal com o objetivo tentar chegar a um acordo nesta terça-feira. Os encontros foram realizados na parte da manhã e da tarde e em nenhuma houve acordo, pois, a Sogal afirma que não como pagar o 13° salário, férias, horas extras, pensões e tickets dos funcionários.

A Sogal entrou com uma liminar que enxerga ilegalidade na greve e determinando-se o retorno imediato dos trabalhadores aos postos de trabalho, na proporção de 70% da frota nos horários de pico em dias úteis, e 30% nos demais horários, sob pena de aplicação de multa diária de R$ 50 mil.

Segundo a empresa, ficou determinado que serão acrescidos 55% da frota circulando por Canoas, sendo 38 ônibus acrescidos de 5 como reserva, sendo que, quanto às tabelas de horários, 22 deverão ter cobradores e 53 podem não ter cobradores, totalizando 75 tabelas de horário. 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Marcelo Nunes, a categoria está esperando a Sogal enviar a tabela de horários para determinar se continuarão ou não com a greve.