Foto: Adriano Rosa da Rocha/Prefeitura de Esteio

A prefeitura de Esteio investiu mais de R$ 139,5 milhões na área da Saúde, recursos próprios ou repassados pelos governos Federal e Estadual e através de emendas parlamentares, em 2020. O valor foi aplicado em equipamentos e serviços próprios de Secretaria Municipal da Saúde, incluindo a Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio (Hospital São Camilo), e em empresas privadas com as quais a Secretaria Municipal de Saúde tem contrato para oferta de consultas, exames e procedimentos.

Se comparado com o ano de 2019, houve um aumento de 20,18% na destinação de verbas à SMS. A transferência do Governo Federal, que ficou 50,85% acima da que foi realizada em 2019, ajudou a puxar esses números para cima. No ano passado, foram R$ 38,6 milhões repassados pelo Ministério da Saúde para Esteio (em 2019, foi R$ 25,6 milhões).

O Governo Estadual, por seu turno, aumentou o repasse para Esteio em 32,24% na comparação com o ano anterior (R$ 28,94 milhões em 2020 contra R$ 21,89 milhões). O Município, por sua vez, aumentou em 2,88% as transferências, passando de R$ 65,99 milhões em 2019 para R$ 67,89 em 2020. As emendas parlamentares passaram de R$ 2,58 milhões para R$ 4,03 milhões, um aumento de 56%

Quando a comparação é com 2016, o aumento é ainda mais representativo. Naquele ano, a verba destinada para a SMS e Hospital São Camilo foi de R$ 65 milhões, um aumento de 114,61%. Os repasses feitos pelo Governo Estadual cresceram 218,3%; as transferências municipais aumentaram 116,84%; as da União subiram 67%; e as emendas tiveram uma evolução de 173,6%.

Combate à pandemia

Parte do acréscimo de valores se deve às ações necessárias em virtude da pandemia do novo coronavírus. Somente de origem da União, Esteio gastou mais de R$ 9,44 milhões no enfrentamento à COVID-19, ou seja, 24,44% de toda a verba repassada por Brasília para a saúde esteiense. Soma-se a este valor, outros R$ 2,3 milhões de emendas parlamentares (90,2% de todo o recurso das emendas para a Saúde) e outros R$ 7 milhões próprios, além de R$ 20 mil repassados pelo Estado. Ao todo, foram mais R$ 18,78 milhões destinados somente para o combate à COVID-19.