Foto: Bruno Todeschini/PUCRS

Os diretores da Anvisa decidiram, neste domingo (17), o uso emergencial de duas vacinas contra o Coronavírus no Brasil:  a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com a Sinovac, e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Astrazeneca/Universidade de Oxford. 

Com três votos favoráveis o uso emergencial das duas vacinas foi aprovado no Brasil. A decisão do uso seria tomada em votação simples, ou seja, a maioria dos votos decidia. Cinco diretores da Anvisa votariam pela aprovação ou desaprovação.

Meiruze Freitas, diretora da Anvisa e relatora dos pedidos, Rominson Mota, Diretor da Anvisa e Alex Campos, diretor da Quinta Diretoria da Anvisa, foram os primeiros diretores a votarem pela autorização do uso emergencial das vacinas.

o uso emergencial passa a valer quando os laboratórios forem notificados e o extrato da deliberação for publicado no portal da Anvisa