Foto: JL Balestrin/GBC

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas investiga a morte de Iago da Silva Cardoso de 18 anos. Ele foi morto a tiros na madrugada desta segunda-feira (25) dentro do pátio da casa em que vivia com os pais na rua Unidos do Guajuviras, no bairro Guajuviras.

Conforme o delegado Robertho Peternelli, titular da DHPP, nenhuma linha de investigação foi descartada. Isso, porque segundo a Brigada Militar (BM), Iago tinha antecedentes criminais por envolvimento em dois homicídios, além de porte ilegal de arma. Todos os crimes foram cometidos quando ele era adolescente. Inclusive, ele tinha saído há poucas semanas da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (FASE).

Populares relataram que dois criminosos chegaram na frente do portão da residência e chamaram ele pelo nome. Quando foi atender, Iago acabou baleado por diversos tiros.

Ainda de acordo com a BM, uma mulher também foi baleada e conduzida ao hospital. Ela é irmã dele e levou um tiro no braço.