Foto: Dado Ruvic/Reuters

O Governador Eduardo Leite assinou, nesta terça-feira (26), em São Paulo, o documento no qual manifesta o interesse de comprar, para o Rio Grande do Sul, doses da vacina Sputnik V, produzida na Rússia pelo Instituto Gamaleya.

Segundo Leite, a compra só será realizada caso a Anvisa autorize o uso do imunizante no Brasil e se o Ministério da Saúde não incluir a vacina no Plano Nacional de Imunização.

“Temos preocupações no ritmo e no fluxo que se dará a liberação (das vacinas) para os Estados. Tendo no território nacional uma empresa com a respeitabilidade que tem a União Química, com toda a estrutura e condições de produzir rapidamente o número de doses que falamos aqui, nós temos interesse em acessar essas vacinas”, colocou o governador.

A vacina Sputnik V ainda não tem o uso emergencial aprovado no Brasil, pois ainda não realizou testes no país. Técnicos da Anvisa se reuniram na última segunda-feira (25) com representantes da União Química, que planeja fabricar a vacina russa no Brasil. Durante o encontro, a equipe da agência detalhou para a empresa quais informações devem ser apresentadas para dar seguimento ao pedido de anuência de condução de ensaios de fase 3.