Foto: Jaime Zanatta/GBC

Bruno Lara | brunolara@agenciagbc.com

A reunião do Sindicato dos Profissionais em Educação de Canoas (Sinprocan) ainda não tem data marcada para acontecer, mas, segundo o presidente Júlio César Rodrigues dos Santos, ocorrerá de forma virtual e depois do feriado de Carnaval. “Estamos aguardando o retorno das férias. Vamos conversar com a categoria sobre a possível greve”, garante.

Após o anúncio de volta às aulas pela secretaria da Educação, um movimento de professores mesmo sem assembleia do sindicato tomou a cidade convocando greve se os profissionais não forem vacinados contra a Covid-19 antes do retorno. O Sinprocan solicitou ao Executivo a priorização da categoria na fila da vacina e uma reunião com a Secretaria Municipal da Educação (SME) está marcada para a próxima quinta-feira (11).

O calendário de retorno das escolas deve ocorrer no modelo híbrido, alternando entre aulas presenciais e online. A educação infantil retorna primeiro, no dia 22 de fevereiro. Em seguida, no dia 1 de março, os estudantes do 6 ao 9 ano do ensino fundamental. Por fim, no dia 8 de março, os alunos do 1 ao 5 ano do ensino fundamental.

Segundo a SME, toda comunidade escolar deve seguir protocolos de distanciamento social, sem aglomerações, com máscara, aferição de temperatura e higiene constante das mãos.

A presidente do Sindicato dos Municipários de Canoas (SIMCA), Teresinha Antqueviezc Pruciano, esteve em reunião com a secretária da Educação, Sônia Maria Oliveira da Rosa, e recebeu a garantia de que os protocolos serão seguidos pelas escolas. “Temos que aguardar para ver se não vai haver o cumprimento do que foi prometido para os profissionais e crianças”, defende.