Foto: Brigada Militar/Divulgação

Mais de mil pessoas foram flagradas aglomeradas nesse feriado de Carnaval, em Canoas. Na noite da última segunda-feira (15) e madrugada desta terça-feira (16), o 15° Batalhão de Polícia Militar, realizou mais uma Operação Sossego para coibir a perturbações da tranquilidade.

Segundo a Brigada Militar, uma festa com cerca de 150 pessoas foi flagrada entre a noite da última segunda-feira e a madrugada desta terça no bairro Mathias Velho, em Canoas. A ação foi durante a Operação Sossego realizada pelos policiais do 15° Batalhão de Polícia Militar (15° BPM) com a Guarda Municipal.

Durante a operação, os policiais descobriram duas festas com grande número de pessoas. Porém, essa do Mathias Velho, chamou a atenção porque havia até cobrança de ingresso para a entrada. O evento ocorria em uma residência. A proprietária do imóvel assinou um termo circunstanciado por desobediência.

Em ambos os locais, o efetivo constatou que ninguém seguia as regras básicas de combate a pandemia do coronavírus e que estão previstas nos decretos da prefeitura e do Governo do Estado. Não havia uso de máscaras e nem o distanciamento social entre as pessoas.

No total, foram abordadas 386 pessoas. O efetivo fiscalizou 73 veículos, 37 motocicletas, seis taxias e 21 estabelecimentos comerciais.

Já na noite do último sábado (13) e madrugada deste domingo (14), Mais de 700 pessoas foram abordadas por aglomerações no final e semana do Carnaval em Canoas. O 15° Batalhão de Polícia Militar, realizou ações da Operação Sossego em conjunto com Guarda Municipal e Agentes de Trânsito.

Segundo a polícia, durante a noite foi fiscalizados 18 estabelecimentos comerciais, abordadas 300 pessoas e fiscalizados 60 veículos durante a operação.

Segundo a Brigada Militar, durante as ações da operação, em um dos estabelecimentos fiscalizados, no bairro Guajuviras, foram constatadas infrações de desobediência, pois os policiais encontraram pessoas que permaneciam no local sem o uso de máscaras, aglomeradas e pondo em risco a saúde das pessoas que ali permaneciam.

Diante dos fatos, foi confeccionado um termo circunstanciado ao proprietário e responsável pelo local, por desobediência. O estabelecimento foi fechado.

Já na Operação Integrada realizada entre a noite da última sexta-feira (12) e a madrugada deste sábado (13) em Canoas, mais de 400 pessoas foram abordadas.

Um dos alvos da fiscalização foi um pub na avenida Boqueirão. Durante a fiscalização feita pelos policiais do 15° Batalhão de Polícia Militar, Guarda Municipal, Fiscalização de Trânsito, Bombeiros e órgãos da Prefeitura, foram encontradas diversas irregularidades. Entre elas estão: o grande número de pessoas no local sem uso de máscaras e mesas muito próximas umas das outras não respeitando as regras do distanciamento social.

Agentes de fiscalização da Vigilância Sanitária também encontraram problemas. As bebidas eram deixadas no chão, o que não é permitido por lei. No banheiro, por exemplo, a equipe não encontrou papel higiênico.

A proprietária do estabelecimento assinou um termo circunstanciado por desobedecer aos decretos estadual e municipal de combate a pandemia do coronavírus. Além disso, de acordo com a Prefeitura, ela foi notificada pelas irregularidades sanitárias e pelo grande número de pessoas que estavam no local.

No Olaria, mais um pub foi fiscalizado. Cerca de 50 pessoas estavam no local. Nenhuma irregularidade foi encontrada.

O efetivo também fez ronda pelos bairros Mathias Velho, Harmonia e Cinco Colônias, onde foram relatadas denúncias.