Corsan/ Divulgação

Bruno Lara | brunolara@agenciagbc

Deputados Estaduais aprovaram nesta terça-feira (27), em primeiro turno, o Projeto de Emenda a Constituição (PEC) 280/2009, que retira a exigência da realização de plebiscito para a venda de estatais. O projeto de autoria do deputado Sérgio Turra (PP), foi encampado pelo governador Eduardo Leite (PSDB), que já informou sua intenção de privatizar a Corsan. Foram 34 votos favoráveis e 18 contrários.

Agora a proposta precisa passar pelo segundo turno de votação, recebendo novamente o voto favorável de, pelo menos, 33 parlamentares. “Readequaremos o ordenamento jurídico do Estado para que o governo possa tomar as decisões necessárias no tempo adequado”, defendeu Turra, lembrando que a demora em relação à retirada da exigência de plebiscito para a privatização da CEEE-D fez com que a empresa se desvalorizasse e aumentasse sua dívida de ICMS com o Estado.

A bancada do Partido dos Trabalhadores se manifestou pedindo pela não aprovação da proposta. A deputada Sofia Cavedon (PT) afirma que o governador está cometendo um “estelionato eleitoral”, já que, na campanha eleitoral ele garantiu que não venderia a companhia.

Também contrária a proposta, Luciana Genro (PSOL) denuncia que deputados trocaram votos em favor da aprovação caso o governador aprovasse a volta presencial às aulas. “Isso é muito grave porque o governador chamou uma reunião de emergência para mudar o método de classificação das bandeiras a fim de permitir as aulas presenciais. Isso cheira a negociata”, afirma