Foto: Prefeitura de Canoas/Divulgação

Bruno Lara | brunolara@agenciagbc.com

Uma saída em massa está prevista para a próxima semana do PTB depois das ofensas do presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, contra a executiva gaúcha. O que se sabe até o momento é que não irão todos para a mesma sigla.

Leia mais colunas de Política

O vice-governador Ranolfo Vieira Jr. está de malas prontas para desembarcar no PSDB, do governador Eduardo Leite. O movimento tenta garantir o delegado como sucessor da chapa, já que o tucano é contra reeleição e pode ser candidato à Presidência da República.

São duas as certezas dos assessores de Luiz Carlos Busato. A primeira é de que ele vai sair do PTB. A segunda é que ele não irá para o PSDB. Ainda que tenha colocado a campanha de Ranolfo como uma de suas prioridades, Busato e Dirceu devem seguir juntos um caminho diferente.

Em março, Busato foi anunciado como secretário de Articulação e Apoio aos Municípios do Governo do Estado. A missão é preparar o campo político no interior do estado para fortalecer o nome do governador e de Ranolfo. Em 2022, a aposta é de que o ex-prefeito será candidato a Deputado Estadual.

Pouco depois do anúncio, Jefferson criticou o governador pelas medidas que vem adotando no combate a pandemia de coronavírus e o chamou de “viado”. A primeira reação veio do vice-governador, Ranolfo Vieira Jr. “Lamento muito que o senhor esteja dirigindo o partido para um rumo tão equivocado e na contramão de nossas origens democráticas. Esse, definitivamente, não é o nosso rumo”, destacou. Ranolfo e todos os deputados estaduais e federais decidiram deixar a sigla depois do episódio.